Meus Oito Anos - Casimiro de Abreu

Em seu poema mais conhecido, Casimiro de Abreu relembra momentos inesquecíveis da sua infância Baixe gratuitamente em PDF

819 downloads
34 KB
Atualizado em
Em português

"Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais! ..."

"Meus Oito Anos" é o poema mais conhecido de Casimiro de Abreu. Conta sobre a saudade que sente da sua infância, a doce alegria de ser criança, a inocência e a ingenuidade fazendo parte de seu ser, inclusive sobre como tudo era muito mais fácil e mais gostoso. Um poema realmente belo, recomendado para todas as idades! Vale a pena.

Casimiro José Marques de Abreu nasceu em 1839 e foi um poeta brasileiro da segunda geração romântica. Morou em Portugal por quatro anos, tornou-se um dos poetas mais populares do Romantismo e faleceu em 1860.

Roda em 95/98/NT/2K/ME/XP/03/Vista/08/7

| URL curta

Comentários ()

Gratuito

Permitido o uso apenas para fins educacionais

Telas

Relacionados

Poesia e Amor - Casimiro de Abreu

Gratuito

Baixe gratuitamente "Poesia e Amor", escrito pelo grande poeta Casimiro de Abreu Disponível para download em PDF

As Primaveras - Casimiro de Abreu

Gratuito

Único livro de poesias do grande poeta do Romantismo Baixe gratuitamente "As Primaveras" de Casimiro de Abreu, em PDF

Carolina - Casimiro de Abreu

Gratuito

Uma história de amor, ódio e traição que vai prender o leitor do começo ao fim Baixe "Carolina" de Casimiro de Abreu

A Valsa - Casimiro de Abreu

Gratuito

O encantamento de um rapaz ao ver uma bela moça valsando Baixe gratuitamente em PDF o poema "A Valsa" de Casimiro de Abreu

Canção do Exílio - Casimiro de Abreu

Gratuito

Um poema de profunda exaltação à pátria, baseado no texto homônimo do autor Gonçalves Dias Baixe gratuitamente em PDF