Como identificar emails maliciosos

Aprenda as principais características de uma mensagem eletrônica falsa para se livrar de golpes e outros tipos de ameaças cibernéticas

Por Eduardo Issao Hayashi em 21/01/2015


Os correios eletrônicos praticamente tomaram todo o espaço antes ocupada pelas correspondências por carta, mas assim como o método antigo, o sistema de emails também está sujeito a diversos conteúdos que geralmente são de remetentes desconhecidos e que podem comprometer a sua privacidade e até causar prejuízos financeiros.

Neste tutorial, você aprenderá como identificar rapidamente um email falso através das características e pistas mais recorrentes em boa parte dos golpes praticados através da internet. Existem muitas características que podem ser listadas, portanto decidimos separar apenas os pontos mais relevantes. Confira abaixo!

Início da mensagem (impessoalidade): repare que ao abrir emails que sejam de fontes confiáveis, a grande parte deles inicia a mensagem através do seu nome verdadeiro. Mensagens iniciados por "Prezado cliente" ou contendo o seu próprio endereço de correio eletrônico no lugar do nome, são potencialmente falsas. Lembre-se de que esta não é uma regra absoluta, pois em alguns casos isso pode ocorrer de um remetente verdadeiro.

Erros de português:  grande parte das mensagens enviadas por pessoas mal-intencionadas possuem muitos erros de gramática e ortografia. Se a quantidade de erros for muito grande, é muito provável que a mensagem seja alguma tentativa de golpe.

Arquivos em anexo: quando uma mensagem chegar com arquivos em anexo, é de suma importância que você possua um antivírus para evitar que qualquer tipo de invasão ou roubo de dados ocorra. Para garantir que não há nenhum software malicioso na mensagem, aconselhamos a varredura antes e depois de realizar o download dos dados. Se o remetente não for conhecido, redobre a atenção e evite ao máximo transferi-lo para a sua máquina.

Mensagens com links: empresas grandes possuem o costume de deixarem o link de suas respectivas páginas oficiais na internet. Este também é um ponto muito importante para detectar se determinados emails são falsos, pois quando a mensagem vem de fontes desconhecidas, os golpistas tendem a utilizar um endereço parecido, porém com leves alterações no site verdadeiro. Por exemplo, o site google possui a seguinte URL: https://www.google.com.br, mas o link que você recebeu está da seguinte forma: https://www.google.outrosite.com.br. Esta diferença pode ser mínima, mas significa que o servidor do segundo site é completamente distinto, sendo provavelmente uma página utilizada para enganar o usuário.

Solicitações de senhas e outros dados sensíveis: outro método muito utilizado por golpistas é o de solicitar senhas e dados pessoais, passando-se por bancos ou empresas prestadoras de serviços e utilizando o pretexto de uma "atualização cadastral". Nestes casos, recomenda-se que você procure o telefone que seja oficialmente da empresa e confirme se a necessidade deste procedimento realmente é necessário.

Apesar de mencionar os principais, existem diversos outros tipos de golpes que podem ser praticados através de emails. Se você conhece algum outro método que esquecemos de mencionar, contribua nos comentários!

Fonte(s)
Imagens
| URL curta

Comentários ()


}