Google Home, o assistente pessoal que te ouve e faz de tudo na sua casa

Caixa de som com reconhecimento de voz tem integração com praticamente todas as plataformas e serviços da sua casa

Por Nilton Cesar Monastier Kleina em 20/05/2016


A Google apresentou durante a conferência principal do Google I/O um produto que deve fazer com que você converse mais com ele do que com as outras pessoas da sua casa. Trata-se do Google Home, um aparelho que lembra uma caixa de som, mas é muito mais completa, tecnológica e surpreendente do que isso.

O Google Home, como o próprio nome sugere, é destinado para ficar parado em um cômodo da sua residência. Ele é capaz de interagir via comandos de voz com você e, a partir de uma evoluída integração com plataformas, conectar-se com outros serviços e eletrônicos.

Quer perguntar alguma coisa para o Google, como você fazia com o celular? Bateu a vontade de assistir a algo na TV? É só falar para o Google Home e ele responde — ou, no caso, do vídeo, o conteúdo aparece na Smart TV da sua casa.

Discreto e cheio de possibilidades: esse é o Google Home.

Assim, você pode falar com o assistente enquanto cozinha, joga, lê e por aí vai. As tarefas mais cotidianas possíveis ficarão fáceis, já que o aparelho suportará ações como agenda, dispositivos da Internet das Coisas (incluindo lâmpadas, termostatos e aparelhos da linha Nest, que é da própria Google).

Música para todos

Em termos de reprodução de áudio, o Google Home é capaz de tocar músicas, playlists, álbuns, artistas e podcasts de seus serviços favoritos com você ativando isso só usando a voz. Ou, se preferir, pode ainda enviar arquivos do Android ou iOS por transmissão via Google Cast.

O visual é composto por uma potente e vasta caixa de som.

Em um nível mais avançado e com mais equipamentos em casa, você pode controlar outros speakers e até fazer o chamado "multiroom playblack", com a mesma música ou arquivos diferentes tocando em mais de um cômodo do local.

Muito mais que decorativo

O design do aparelho é moderno e elegante, mas discreto e pequeno o suficiente para que não se destaque muito na decoração das casas. Para você ter uma ideia, ele é do tamanho de caixas de som tradicionais de desktops.

Galeria 1

O speaker, que ocupa toda a parte inferior do dispositivo, preenche a sala com música se necessário. Como era de se esperar de algo tão moderno, não há botões físicos para obrigar você a usar um controle remoto ou ir até ele para fazer alguma interação. Tudo é feito só falando com o assistente, com um reconhecimento de voz que carrega mais de 10 anos de inovação em processamento de áudio e tecnologias desenvolvidas pela Google.

Disponibilidade

O Googel Home estará disponível no fim do ano, mas ainda não há informações concretas sobre a disponibilidade do aparelho ao redor do mundo, os diferentes modelos ou o preço.

Fonte(s)
Imagens
| URL curta

Comentários ()


}