Commodore 64 volta com Ubuntu e componentes de netbook

Computador pessoal mais vendido em todos os tempos ganha releitura moderna

Por Rubens Haruo Eishima em 07/04/2011


Depois de ver seu nome passar por diversos donos, várias promessas e anúncios de volta ao mercado, o Commodore 64 voltou a ser vendido. Com direito ao gabinete clássico das versões antigas, da época em que o teclado e a CPU eram uma peça só.

Gabinete imita o desenho original do computador lançado em 1982.

Gabinete imita o desenho original do computador lançado em 1982

Popular na década de 80, o Commodore 64 é um modelo de computador que marcou a vida de milhões de pessoas - muitos, até hoje, continuam usando a máquina, com novos jogos e programas lançados todos os anos - depois do fim de sua produção em 1994, nenhum sucessor - com exceção do Amiga - alcançou sucesso semelhante.

Diferente do original, o novo modelo não usa um processador 8 bit (equivalente ao usado no nintendinho), seu hardware é mais próximo dos netbooks atuais, com processador Intel Atom, que roda o sistema Ubuntu Linux. Para os fãs de longa data, o computador oferece a opção de um modo de emulação, que deve ser lançada posteriormente, segundo a empresa que detém os direitos do nome.

Para deixar a nova máquina ainda mais distante da original é possível até comprar o computador na edição "Ultimate", que inclui HD de 1 TB, 4 GB de memória RAM, Wi-Fi e até drive de Blu-Ray. Quem optar por essa versão pode se preparar, pois o preço sugerido desta configuração é de 900 dólares. A configuração básica sem processador e placa-mãe pode ser comprada por 250 dólares (preços para os Estados Unidos).

Links relacionados

Fonte(s)
Imagens
| URL curta

Comentários ()