Windows 8 na prática: testamos 4 formas de instalar o sistema para vários perfis de usuário

Opções incluem Windows 8 rodando em dual boot com outra versão do sistema, direto do DVD ou de um chaveiro USB, numa máquina virtual ou como upgrade de sistema

Por Equipe SD em 29/07/2012


 

Com o lançamento do Windows 8 chegando, muitos usuários estão sentindo a necessidade - ou a curiosidade - de experimentar a nova versão, para conhecer melhor os seus recursos e adaptar-se ao novo conceito de interface gráfica idealizado, que exclui o menu Iniciar.

Ainda que sobrem críticas e elogios aos caminhos traçados pelos desenvolvedores do sistema, o certo é que muitas instituições, empresas e fabricantes de software vão aderir maciçamente ao Windows 8, até porque o custo do upgrade não será tão salgado (para pessoa física, por exemplo, a Microsoft anunciou uma promoção de upgrade via web a R$ 29,00).

Dessa forma, seja para os entusiastas ou para os detratores do novo sistema, conhecê-lo é uma necessidade, especialmente para quem lida com programas computacionais no cotidiano.

A boa notícia é que, após o lançamento do [sd|softid="92745"], a versão prévia e gratuita do sistema operacional a ser lançado em 26 de outubro, é possível optar por instalar e testar a nova versão de pelo menos 4 maneiras, cada uma adequada a perfis diferentes de usuários.

Neste tutorial, abordamos esses formas de instalação e teste, destacando como viabilizar cada uma e a qual tipo de usuário elas se dedicam. Basicamente, existem quatro formas de instalação:

1- Como upgrade do sistema operacional, ou seja, substituindo a versão mais antiga do Windows (ainda que preservando os dados de usuário);

2- Na modalidade dual boot, permitindo que uma mesma máquina rode alternativamente o Windows 8 com outra versão do sistema operacional, como a Seven ou a Vista;

3- Em uma máquina virtual, isolado do sistema operacional e dos arquivos que já estão alocados no computador;

4- Direto de uma unidade de DVD-ROM ou num chaveiro USB, sem necessitar de instalação.

Mostraremos, agora, como executar cada uma das quatro modalidades.

Em primeiro lugar, você precisa fazer download da imagem de disco ISO do [sd|softid="92745"]. Recomendamos, também, no caso de seguir as duas primeiras modalidades exploradas, a necessidade de fazer backup de seus dados pessoais e programas instalados (você pode usar o assistente de backup e restauração do sistema, se estiver rodando uma versão anterior do Windows).

 

1- Upgrade do sistema. Instalando o Windows 8 sobre uma versão anterior

Nesta modalidade, o Windows 8 vai substituir a versão do sistema operacional instalada em seu computador.

A vantagem desta opção é a facilidade: basta seguir os passos recomendados pelo assistente de instalação. A desvantagem é que você não conseguirá manter o sistema operacional antigo funcionando, nem os programas instalados nele, o que pode ser extremamente prejudicial para computadores usados, por exemplo, para o desenvolvimento de projetos profissionais.

A instalação do Windows 8 como upgrade de sistema só é recomendável para quem usa o micro para o lazer e pode se dar ao luxo de formatar o PC, instalar e reinstalar sistemas e programas quantas vezes for necessário.

Não recomendamos esse tipo de instalação, porque, eventualmente, você não aprovará a nova versão. Além disso, até o momento, trata-se de uma versão prévia e não da versão final do sistema.

Para instalar o sistema nessa modalidade, grave o arquivo .ISO de instalação do Windows num DVD-R e configure seu computador para iniciar a partir do drive de DVD (os BIOS dos computadores mais atuais já estão configurados para procurar um sistema operacional nos drives de CD e DVD antes de buscá-lo no disco rígido. Para checar ou alterar a configuração de boot de seu sistema, pressione DEL ou F2 logo ao ligar o computado. Alguns computadores, por exemplo os da Dell, ativam o menu de opções de boot pelo botão F12 do teclado).

Uma tela de inicialização aparecerá, com um botão para instalar o Windows 8.

 

Depois, é necessário entrar com o código fornecido pela Microsoft como licença o Windows 8 PR. O número fornecido pela Microsoft é o mesmo para todos os usuários e, provavelmente, expirará no dia do lançamento mundial da versão 8, ou pouco tempo após.

 

A próxima etapa é fundamental. O instalador pergunta se você deseja instalar o Windows como sistema novo ou como uma "atualização" do sistema operacional presente na máquina. Para a modalidade que escolhemos, é esta a opção a marcar. Ela também permitirá que dados de aplicativos e os do usuário sejam preservados (o sistema, nesse caso, moverá os arquivos para uma pasta chamada Windows.old do disco rígido).

O sistema também identifica automaticamente a sua conexão com a internet, se você possuir uma já pré-configurada.

 

A partir daí, você deve responder a algumas perguntas sobre personalização e outras opções sobre a instalação. Recomendamos escolher as opções sugeridas pelo instalador.

 

Outra etapa fundamental é aquela em que você cria a sua conta de usuário administrador (aquele que detém os "superpoderes" dentro do Windows), informação sincronizada com o cadastro online da Microsoft. Indique seus dados corretamente, pois eles também serão utilizados para login no sistema.

 

2- Dual boot: mantendo o Windows Vista ou 7 rodando alternativamente ao Windows 8

Esta é a opção das testadas que avaliamos como a mais proveitosa para o usuário. Ela permite escolher, ao iniciar, qual versão do sistema a rodar. A vantagem é clara: você mantém sua atual configuração e programas do Windows Vista ou 7 e, alternativamente, pode se aventurar pelo Windows 8 sem medo de confundir os dados ou perder informações.

É a opção ideal para quem quer ter uma experiência mais intensa com o Windows 8, mas não pode, por uma questão profissional ou pessoal, abandonar a versão atual do sistema operacional.

A desvantagem desta opção é que será preciso, pelo sistema que já está instalado no computador, reparticionar o disco rígido ou adicionar um novo volume (um HD slave, por exemplo), um procedimento um pouco mais delicado. Além disso, é importante pontuar que é necessário dispor de um bom espaço em disco para a criação da nova partição.

Como teremos que reparticionar o espaço disponível em disco, recomendamos, além do backup de seus dados, para o caso de algum problema, rodar o "Desfragmentador de Disco", a fim de que as informações gravadas nas áreas posteriores do HD sejam reorganizadas na parte inicial do disco.

 

A seguir, você deve reparticionar o HD. O Windows Vista e o 7 possuem um utilitário chamado "Assistente de gerenciamento de disco". Para acioná-lo, basta clicar no menu Iniciar e digitar, na caixa de pesquisa, "Gerenciamento de Disco".

 

Repare que o utilitário apresenta o esquema de discos instalados em seu sistema. Na parte inferior, ele apresenta graficamente a distribuição das partições e seus detalhes.

É possível, também, para criar a nova partição que vai receber os arquivos do Windows 8 utilizando o comando do prompt "diskpart". Mas, a menos que você tenha conhecimentos avançados de linha de comando, recomendamos o uso do gerenciador de disco, pois é uma ferramenta visual muito mais prática e fácil de utilizar.

Como a maior parte dos computadores está com o HD particionado como drive único no Windows, é necessário reduzir o espaço desta partição para que seja possível a criação de uma nova.

Clique com o botão direito do mouse sobre a área gráfica da partição principal de seu disco rígido (C:\) e escolha a opção "Diminuir Volume"

 

Escolha a quantidade de espaço (em gigabytes) a sutrair da atual partição para a criação de uma nova. No nosso caso, escolhemos algo próximo de 30 GB (mais precisamente, 29,30 GB).

 

Repare que o Windows compreende o espaço reduzido como "não alocado", ou seja, não disponível atualmente para uso.

 

Clique sobre a área indicada e escolha a opção "Novo Volume Simples..." para criar a nova partição.

 

Atribua uma nova letra para a unidade.

 

Em seguida, opte pela formatação do espaço não alocado, escolhendo o sistema de arquivos NTFS, padrão. É possível também definir um novo rótulo ao volume recém-criado.

 

Após a formatação, o gerenciador de discos do Windows apresentará, em seu painel principal, informações sobre o novo volume criado. É nesta área que vamos instalar o Windows 8 para que seja possível um boot dual com a versão do Windows já existente no PC.

 

Agora, você deve inserir o disco de DVD ou pen drive USB com os arquivos do Windows 8 PR expandidos a partir da imagem ISO disponível no link de download já indicado no começo do tutorial. Para gravar imagens ISO numa mídia de DVD, você pode utilizar o próprio suporte nativo do Windows ou um programa como o [sd|softid="69872"] ou o [sd|softid="20092"].

Entre no diretório \Sources do disco de instalação do Windows 8 e clique duas vezes sobre o arquivo setup.exe.

 

Se estiver conectado à Internet, clique em "Ficar online para instalar atualizações".

 

Insira, a seguir, o número de série da versão prévia fornecido pela Microsoft, conforme o exibido na tela abaixo.

 

Agora, um passo crucial: quando perguntado sobre que tipo de instalação deseja, clique em "Personalizada: instalar apenas o Windows".

 

A seguir, o instalador pergunta o local onde o Windows deve ser instalado. Escolha a partição nova, que você acabou de criar.

 

Na sequência, você deve seguir os passos de cadastro de sua conta no sistema e opções de personalização (recomendamos, na primeira instalação, aderir às configurações expressas), como já indicado acima, na primeira modalidade de instalação do Windows 8.

 

Na próxima vez em que você ligar o computador, será aberto um menu para boot dual, que permitirá acesso alternado aos dois sistemas: o Windows 8 e aquele que você já possuía instalado no computador.

 

É possível, num momento posterior, abrir o gerenciador de discos pela versão do Windows originalmente instalada e usar os mesmos procedimentos que usamos para criar uma nova partição, mas desta vez para deletar aquela em que o Windows 8 foi instalado, se o usuário assim desejar, restando apenas a outra versão do Windows instalada no sistema.

O espaço não alocado no disco pode se transformar num novo drive para uso ou pode ser usada para recompor a partição original (volume estendido).

 

3- Instalando o Windows 8 para rodar direto a partir de um pen drive ou DVD

Para quem não quer arquivos da nova versão do Windows vinculados ao disco rígido da máquina e realmente só quer testar os recursos do sistema, olhar uma prévia da nova interface, esta é a melhor opção.

Na Windows Store, da Microsoft, existe um app chamado "Windows 7 USB/DVD Download Tool", totalmente gratuito, que possibilita instalar o Windows 8 num DVD-R ou chaveiro USB (que, no caso, precisa ter ao menos 4 GB de espaço livre). Ele pode ser baixado a partir deste link.

Após instalar e rodar o utilitário no Windows, a criação do disco para o Windows 8 funcionar "on-the-fly" é muito simples. No passo 1, indique o caminho do arquivo de instalação ISO da "Preview Release".

 

Escolha o tipo de mídia usada: um dispositivo USB ou uma mídia de DVD-R.

 

Insira o disco ou o pen drive e clique sobre o botão "Begin copying" para iniciar a cópia dos arquivos.

 

Pronto! Agora, é só configurar o BIOS de sua máquina para dar boot a partir de um dispositivo USB ou drive de DVD, como explicado no primeiro tipo de instalação do Windows 8 deste tutorial.

 

4- Instalando o Windows 8 numa máquina virtual

Nesta modalidade de instalação, vamos utilizar o [sd|softid="51167"], da Oracle, que é um aplicativo gratuito para a virtualização de computadores. O que este programa faz é simular o funcionamento de outros computadores, como se fossem máquinas independentes e isoladas do sistema operacional corrente.

Esta maneira de instalar o Windows 8 é interessante para quem deseja possuir uma versão do novo sistema no computador, mas sem reparticionar o HD e sem mexer nas configurações da atual versão do sistema. Por outro lado, a desvantagem é que rodar o Windows 8 na opção de máquina virtual utilizará muitos recursos de memória RAM e processamento de seu computador, o que pode não ser uma boa ideia se você costuma rodar, em paralelo, programas de processamento pesado, ou no caso de seu computador ser modesto.

No caso de optar por usar uma máquina virtual com o Windows 8, o primeiro passo é baixar e instalar o VirtualBox.

 

Dentro do virtualizador, clique no botão que permite criar uma nova máquina virtual, defina seu nome e sistema operacional.

 

Em seguida, informe que deseja criar um novo disco rígido virtual e opte pelo tipo de arquivo VHD (Virtual Hard Disk).



 

Defina o espaço disponível em disco para a nova máquina virtual e se o espaço é fixo ou dinamicamente alocado (opção recomendada, pois permite o redimensionamento dinâmico do arquivo VHD, caso haja necessidade).


Após visualizar um sumário da nova máquina a ser criada, clique no botão "Configurações" para escolher a imagem ISO de instalação do Windows.




Use o botão "Iniciar" do VirtualBox para dar início à máquina virtual.

Conclusão: não há desculpas para não testar a nova versão do Windows. Se esta é a sua intensão, basta verificar qual o seu perfil de usuário e seguir os passos de uma das modalidades acima destacadas.


Link Relacionado:

| URL curta

Comentários ()


© Copyright 1998-2014 Grupo NZN | A empresa Privacidade Termos de uso Trabalhe conosco RSS Contato