Adeus Internet Explorer 6

O navegador da Microsoft, com 10 anos de existência, está em processo de extinção. Veja quais são os motivos apontados para o fim e outras opções de navegadores

Por Marcel Perossi em 02/02/2010


O recente caso do IE 6 pode ser explicado por meio de uma analogia simples: quando você sai de casa, você tranca a porta ou deixa-a aberta? Se você é como a maioria das pessoas, a deixará fechada por razões de segurança. O IE 6, por exemplo, é uma espécie de casa em que a porta sempre está aberta. Qualquer pessoa pode entrar e roubar o que quiser, sem preocupação. Resta a pergunta: por que continuar nessa casa insegura?

10 anos de uso

Lançado em 2001, junto com o Windows XP, o Internet Explorer 6 é usado por 20% dos usuários, segundo a NetMarketShare. Um dos motivos é que, por vir instalado como padrão, os usuários têm menos interesse em procurar outras opções.

A falta de conhecimento sobre informática é outro motivo apontado; outra vez, recorre-se ao senso comum. A incompatibilidade com os novos padrões de tecnologia é outra explicação, mais técnica e lógica. Independentemente do motivo, continua sendo usado, mesmo depois de 10 anos.

IE 6 nunca mais

Como descrito na analogia do primeiro parágrafo, o Internet Explorer 6 tem a segurança como principal problema. Segundo a explicação no blog "The Windows", o navegador não tem recursos para se proteger contra acessos remotos não-autorizados e roubos de informações online.

O Google anunciou nesta semana que não dará suporte ao IE 6. Até março deste ano, o Google Sites e Docs estarão indisponíveis nessa versão do navegador. O YouTube também deixará de oferecer suporte, sem data definida e o mesmo com o Orkut futuramente. Campanhas para deixar de usá-lo foram amplamente noticiadas nos sites de tecnologia. O maior exemplo é o IE 6 no more  ("IE 6 nunca mais").

Em breve, outros sites farão o mesmo, e, querendo ou não, o navegador não será compatível com os novos padrões de segurança e tecnologia de Internet. Então, teoricamente, não existem motivos para continuar usando-o. Mas, quais são as alternativas existentes ao browser quase extinto da Microsoft?

Outras opções

A primeira alternativa mais popular é o Firefox, o navegador mais bem cotado na tabela comparativa do Superdownloads. Em segundo lugar, o Chrome, que agora possui extensões e recebeu uma grande atualização recentemente. Em terceiro lugar, a oitava versão do Internet Explorer que, segundo estudo do laboratório americano NSS, é o navegador mais seguro.

Independente da escolha, o recomendado é não usar o IE 6 - por motivos de segurança e tecnologia. Se você não sabe o que escolher, vale a pena ler o tabelão do Superdownloads: cada recurso é comparado. Abaixo, uma lista com os navegadores mais baixados do Superdownloads. Escolha um e dê adeus definitivo ao Internet Explorer 6. É o mais seguro.

Aproveite o espaço para comentários para criticar, elogiar, dizer qual navegador está usando atualmente e até indicar algum navegador que poderia estar nesta lista. Sua opinião também é importante.

 Internet Explorer

"Agora o Internet Explorer 8, ou IE8 (como é conhecido), promete ser mais compatível com os padrões da web. Versão em Português!"

Mozilla Firefox

"Nova versão do browser Firefox ganha recursos para exibir vídeos sem precisar de plug-ins; permite navegação anônima e muito mais"

Google Chrome

"Chrome é o novo navegador da Google, com visual limpo e que promete trazer novos recursos e navegação mais estável"

Opera

"Navegador web alternativo rápido e compatível com as principais tecnologias, com cliente de e-mail, chats IRC, bittorrent e mais"

Safari 5

"Safari, o popular browser do Mac, é a grande novidade para o Windows"

Fonte(s)
Imagens
| URL curta

Comentários ()


}